Panamá reflexiona sobre sua participação na Cooperação Ibero-americana

Os representantes dos Programas e Iniciativas (PIPAS) Ibero-americanos no Panamá reúnem-se para dialogar sobre o estado atual da participação do país na Cooperação Ibero-americana, e conhecer os avanços a ter em conta.

Panama

Liderado pela Diretora Geral de Projetos Especiais e Cooperação Internacional do Ministério de Relações Exteriores do Panamá, Selina Baños, recebeu-se na Chancelaria panamenha os representantes no Panamá dos Programas e Iniciativas (PIPAS) Ibero-americanos e a Diretora da Oficina Sub-regional para o México, o Caribe e a América Central, Leonor Calderón.

Na mencionada reunião, aproveitou-se para escutar os representantes de instituições participantes dos PIPAS, resolver algumas inquietações e escutar sua experiência sobre o aporte dos PIPAs a suas respetivas instituições. Recentemente Panamá incrementou a adscrição a Programas do Espaço Cultural, o que demonstra o reconhecimento que esse país outorga aos resultados positivos da cooperação ibero-americana.

Ainda assim, dentro dos pontos abordados em tal encontro, recordou-se a importância do Manual Operativo da Cooperação como ferramenta guia na gestão e participação nos PIPAS e a importância de pôr em funcionamento o Plano estratégico de Visibilidade da Cooperação Ibero-americana, que permitirá que as boas práticas e resultados sejam conhecidos por um amplo público ao redor da região.

Veja todos os assuntos