O Presidente Santos dá início à Reunião Ministerial de Administração Pública e Reforma do Estado

Arranca a XVII Conferência Ibero-americana de Ministros de Administração Pública e Reforma do Estado, com a participação do Presidente Juan Manuel Santos, o Secretário para a Cooperação Ibero-americana, Salvador Arriola e a Ministra de Relações Exteriores da Colômbia, María Ángela Holguín na sessão inaugural.

reforma

A partir de hoje, 7 de junho, e durante todo o dia de amanhã desenvolve-se em Bogotá, Colômbia, a XVII Conferência Ibero-americana de Ministros de Administração Pública e Reforma do Estado, este ano sob o tema “Oportunidades para a juventude, um desafio de política Pública.

A inauguração do evento esteve a cargo do Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, o Secretário para a Cooperação Ibero-americana, Salvador Arriola e a Ministra de Relações Exteriores da Colômbia, Maria Angela Holguín.

Durante a sua intervenção, o Presidente agradeceu a presença no país de todos os ministros e demais assistentes à cerimônia e reiterou o seu agradecimento a Salvador Arriola e a Max Trejo, Secretário do Organismo Internacional da Juventude para a Ibero-América, pelo seu apoio e compromisso ao longo das reuniões ministeriais prévias à XXV Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo.

Também sublinhou os pilares que sustentam a geração de política públicas na Colômbia, sendo estes o diálogo e a corresponsabilidade entre entidades públicas, as políticas de governo aberto, e uma cidadania ativa e capaz de exigir os seus direitos.

O Mandatário também manteve que a paz é “indispensável para ter uma administração pública de excelência” e indicou que “uma administração pública eficiente, transparente, que preste contas, é uma fase fundamental para consolidar a paz”, exprimindo o seu convencimento perante representantes dos 22 países da Ibero-América, que “o êxito de um país radica, em boa media, na qualidade do seu serviço público”.

Por outro lado, durante a intervenção, Salvador Arriola recordou que esta Conferência Ministerial se enquadra numa longa trajetória de cooperação ibero-americana em matéria de gestão pública, desde a simplificação administrativa até à promoção do governo eletrônico; desde os gabinetes de atenção ao cidadão até à monitorização e avaliação das políticas públicas, o espaço ibero-americano foi um veículo para a difusão de melhores práticas, e um mecanismo para o diálogo e a concertação a favor da modernização dos nossos Estados.

Na sua reflexão, sublinhou igualmente a necessidade de construir governos mais próximos da juventude e em como conseguir, simultaneamente, que os jovens melhorem as políticas públicas e que as políticas públicas melhorem a vida dos jovens. Um debate aberto que se pretende trabalhar ao longo dos dois dias da reunião.

Así avanza la Conferencia Iberoamericana de Ministros

Veja todos os assuntos