O ano de 2017 será o “Ano do Artesanato Ibero-americano”

Após a IV reunião do comitê intergovernamental do Programa de Cooperação Ibero-americana Iberartesanato, conseguem-se diversos e importantes acordos que marcam o percurso a seguir para este ano.

Artesanos 31

Entre 27 e 29 de junho, reuniram-se na Cidade do México os membros do comitê intergovernamental do Programa de Cooperação Ibero-americana Iberartesanato, com o fim de analisar as ações do programa durante o ano e planificar as futuras.

Durante a inauguração contou-se com a participação do Secretário de Desenvolvimento Social do México, José Antonio Meade, que agradeceu a presença dos países membros do programa e exprimiu o seu desejo para que os trabalhos do comitê estabeleçam ações de cooperação regional em benefício dos artesanatos ibero-americanos.

Na reunião participaram representantes da Colômbia, Chile, Paraguai, Peru, Uruguai e México, assim como convidados representantes do Fomento Cultural Banamex, da Secretaria da Cultura do México, da OEI, assim como a Diretora do Escritório Sub-regional da SEGIB no México, Leonor Calderón, e o Coordenador do Espaço Cultural Ibero-americano, Enrique Vargas.

Entre os principais acordos alcançados durante a reunião destacam-se:

1.- Definiu-se que a Presidência e a Unidade Técnica do programa serão assumidas pelo Fundo Nacional para o Fomento dos Artesanatos – FONART do México, recebendo-as das mãos da Colômbia, que exerceu o referido papel durante os últimos 3 anos.
2.- Resolveu-se designar o ano de 2017 como “Ano do Artesanato Ibero-americano”
3.- Acordou-se em participar nas mais importantes feiras de Artesanato do Mundo como a de Milão e a de Paris;
4.- Destacou-se o cumprimento dos objetivos planeados durante o ano;
5.- Acordou-se que o Programa avançará no desenvolvimento de fundos a concurso;
6.- Acordou-se incorporar a venda digital do artesanato através de diversas estratégias.

Além disso, os participantes deram especial ênfase à importância de dignificar e valorizar o trabalho dos artesãos, regatando não só o artesanato mas também as histórias humanas por detrás dele.

Deste modo, far-se-á um esforço suplementar para procurar os mecanismos para fazer com que mais países se juntem ao programa.

Veja todos os assuntos