Unidade é o desafio da região centro-americana para cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Superar as barreiras físicas e ideológicas permitirá ao setor público, ao privado e à sociedade civil de El Salvador garantir o cumprimento da agenda 2030.

publico_fundemas

“Superar as barreiras físicas e ideológicas e em seu lugar unir esforços permitirá aos governos, empresas e sociedades civis da região latino-americana, em particular de El Salvador, conseguir avanços concretos no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” foi uma das conclusões da primeira jornada da Semana da Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e Sustentabilidade 2017 que foi realizada em El Salvador entre os dias 10 e 14 de julho.

“Do que se trata, realmente, á de criar espaços conjuntos que permitam políticas coerentes para cumprir os ODS; e creio que cada um tem algo a aportar”, assegurou a secretária geral ibero-americana, Rebeca Grynspan, durante a palestra “O futuro do desenvolvimento da América Latina, América Central e El Salvador”, que inaugurou a quinta edição do evento organizado pela Fundação Empresarial para a Ação Social (Fundemas).

Segundo a secretária Grynspan “se a região quer pôr fim à pobreza, proteger o planeta e garantir que todas as pessoas gozem de paz e prosperidade, a região deve aproveitar as oportunidades que o trabalho colaborativo oferece”.

A Secretária destacou também que há, ao menos, seis áreas que representam um desafio para os países, entre elas a econômica e financeira. Além do mais, a área social provoca um crescimento harmônico com a natureza e que requer uma maior diversificação de estrutura produtiva e a integração regional, de maneira que proteja as conquistas alcançadas à presente data e criem-se oportunidades para os jovens e o empoderamento econômico para as mulheres. Finalmente, a área ambiental deve aproveitar a biodiversidade e o aumento de inovação que melhora a capacidade de adaptação à mudança climática.

O presidente de Fundemas, Tomás Regalado, insistiu em que é primordial seguir “trabalhando juntos” no desenvolvimento econômico, social e ambiental do país, dado que “os ODS nos dão a plataforma e guia de rota para conseguir um desenvolvimento sustentável”, acrescentou.

Veja todos os assuntos