TETO

Países integrantes

Mapa Iberoamérica Andorra España Portugal México Jamaica Haití República Dominicana Puerto Rico Cuba Belice Guatemala El Salvador Honduras Nicaragua Costa Rica Panamá Chile Argentina Brasil Guayana Francesa Surinam Guayana Venezuela Colombia Ecuador Perú Bolivia Paraguay Uruguay

Argentina, Bolivia, Brasil, Colombia, Costa Rica, Chile, República Dominicana, Ecuador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicaragua, Panamá, Paraguay, Perú, Uruguay, Venezuela

Antecedentes

Aprovado em 2010 na XX Cúpula Ibero-Americana de Chefes e Chefas de Estado e de Governo.

A TETO é uma organização que está presente na América Latina e que trabalha juntamente com jovens voluntários para vencer a pobreza a partir dos assentamentos informais da região. O seu principal motor é a ação conjunta de povoadores e voluntários e o seu ponto central o desenvolvimento comunitário.

O trabalho da TETO consiste num processo de inclusão social que permite aos povoadores desenvolverem-se como uma comunidade sustentável, e tem três objetivos estratégicos institucionais: promover o desenvolvimento comunitário, criar consciência e ação social e incidir em espaços de tomada de decisões e de definição de políticas públicas.

Com o objetivo de criar soluções concretas para a problemática da pobreza, a TETO trabalha para identificar e caracterizar as condições de vulnerabilidade dos agregados familiares e dos assentamentos e para desenvolver programas que apontem para reivindicar os seus direitos vulneráveis em diferentes dimensões, tais como o desenvolvimento do habitat e a melhoria das condições de habitabilidade, o desenvolvimento social e económico e o fortalecimento das capacidades comunitárias.

A TETO procura alcançar uma sociedade justa e sem pobreza, onde todas as pessoas tenham oportunidades para desenvolver as suas capacidades e possam exercer e usufruir plenamente dos seus direitos. A organização mobiliza jovens voluntários de diferentes países da América Latina que trabalham junto dos povoadores de assentamentos informais que agrupam 113,4 milhões de pessoas em espaços urbanos (80% da população habita nessas áreas, conforme a ONU-Habitat 2013).

Objetivos

  1. Promover o desenvolvimento comunitário


  2. Gerar consciência e ação social


  3. Incidir em espaços de toma de decisão e de definição de políticas públicas

Ligações

Redes sociais