A cultura é o melhor instrumento para a inclusão social

IX Seminário Internacional União Europeia-América Latina, realizado no dia 5 de abril de 2016 e organizado pela Fundação Euroamérica.

050sgi-euroamerica

Durante a inauguração do IX Seminário Internacional União Europeia-América Latina, que teve lugar no dia 5 de abril e foi organizado pela Fundação Euroamérica, a secretária-geral ibero-americana, Rebeca Grynspan, assegurou que a cultura “é o melhor instrumento para a inclusão social” pois “consolida a coluna vertebral da relação” entre a América Latina e a Península Ibérica.

Salientou também que a relação cultural é a que apresenta mais fatores de ligação entre ambos os lados do Atlântico e que a cooperação ibero-americana assenta um dos seus eixos na cultura, bem como no conhecimento e na coesão social.

Participaram também na inauguração juntamente com a Secretária, a presidente da Fundação Euroamérica, Benita Ferrero-Waldner e a diretora da representação da União Europeia em Espanha, Aránzazu Beristain.

Na sua intervenção, a Secretária-Geral deu o exemplo do programa ibero-americano de cooperação Ibermúsicas que outorga anualmente mais de uma centena de ajudas económicas a músicos da região e que beneficia de forma direta mais de quatrocentos músicos e criadores, premiando as suas composições e permitindo-lhes viajar para outros países, participar em festivais musicais internacionais e colaborar com artistas de outras nacionalidades.

Mencionou também o programa de cooperação ibero-americana Ibermédia, já que muitos dos filmes que vimos nos últimos anos foram apoiados por este programa, entre eles o vencedor do Goya para o melhor filme deste ano, “Truman”.

Este é um momento difícil para construir sociedades abertas que tenham a cultura como base de entendimento, assegurou a Secretária, mas fatores como a migração interna e externa condicionam a formação das sociedades.

Veja todos os assuntos