Instalada a Cúpula de Cartagena, a XXV Cúpula Ibero-Americana, “a Cúpula de e pela Paz”

Com os discursos da secretária-geral ibero-americana, Rebeca Grynspan, e do Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, da-se por iniciada a reunião de mandatarios ibero-americanos.

intalacioncumbre

A Secretária-Geral Ibero-Americana, Rebeca Grynspan, destacou está manhã, durante a Instalação da XXV Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, que a Ibero-América conta com uma institucionalidade renovada que hoje abre espaços ao talento e à criatividade. E destacou a iniciativa da região para conseguir, nas palavras do escritor Gabriel García Márquez, fazer real o sonho “de viver como iguais nas diferenças”.

A Secretária-Geral Ibero-Americana Grynspan ressaltou o dato de que a fragmentação e as diferenças, não é pouco comemorar, no mesmo mês, a nomeação de um ibero-americano diante das Nações Unidas, um Prêmio Nobel da Paz, e 25 anos de Cúpulas Ibero-Americanas.

A Secretária-Geral enfatizou as realizações as realizações dos últimos anos como a construção de um diálogo político contínuo assim como o desenvolvimento de um modelo de Cooperação Sul-Sul Triangular que é referente mundial por ser pioneiro, solidário e horizontal.

Além disso, também sua ideia de que o “o talento é o que está melhor distribuído no mundo, porém nas oportunidades”. Para isso, a Secretaria-Geral Ibero-Americana apostou pelo Campus Ibero-América, a iniciativa da mobilidade acadêmica mais ambiciosa na história da região, a qual se somaram já mais de 600 instituições públicas e privadas de 18 países ibero-americanos, com o propósito de alcançar 200.000 bolsas de estudos para estudantes, professores e investigadores até 2.020.

Para Rebeca Grynspan, que fez vários chamados à esperança e a paz, Ibero-América se deve aos mais de 160 milhões de jovens que constituem hoje a geração mais educada e exigente da história. “Há que dar-lhes melhor educação, que lhes prepare para o trabalho e para a vida”, assinalou, e garantiu também que todos eles querem uma região de paz. Mais integrada, onde seja possível construir onsonho de viver como iguais e com as diferenças.

Da sua vez, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse hoje que esta XXV Cúpula Ibero-Americana se converteu na “Cúpula de e pela a paz” porque “ a paz na Colômbia será uma realidade. Vamos conseguir que um conflito de mais de 52 anos chegue ao seu fim”, garantiu.

A convocatória de um grande diálogo nacional por uma união, a reconciliação e a paz é uma oportunidade que não pode desaproveitar, sublinhou Santos no seu discurso no qual disse que nessa mesma jornada estavam reunidos partidários do “não” para dialogar e trabalhar pela paz no novo acordo que colha frutos para todos os colombianos.

“Porque necessitamos uma paz mais estável, mais ampla e profunda”, reiterou o presidente colombiano que é precisamente essa juventude, a que se dedica esta Cúpula, a que enche estas ruas e as praças exigindo seu direito de viver em paz.

Para isso se ativaram uma série de medidas que promovem a melhora da Educação, o maior alcance desta a todos os setores (como o plano “Ser Pilo Paga” de acesso gratuito às melhores universidades para aqueles que obtenham melhores resultados) e a promoção do empreendedorismo.

Educação, Emprego, e Empreendedorismo é a melhor fórmula possível para conseguir alcançar não só melhores oportunidades para os 160 milhões de jovens ibero-americanos senão para implementar o desenvolvimento social, concluiu Santos.

Deste modo foi iniciada a Sessão privada de discussão dos mandatários ibero-americanos, que durante todo o dia dialogarão sobre “Juventude, Empreendedorismo e Educação”, somando-se também à esta jornada Chanceleres e demais autoridades dos 22 países que estiveram trabalhando nos resultados concretos para esta reunião presidencial, durante os dois últimos anos.

Veja todos os assuntos