Marcos Pinta Gama/

O embaixador Marcos Vinicius Pinta Gama nasceu no Rio de Janeiro, Brasil. Formado em 1978 no Instituto Rio Branco, a academia diplomática brasileira, concluiu o Curso de Altos Estudos em 2001, com a aprovação de dissertação sobre o sistema interamericano de promoção e proteção dos direitos humanos.

Foi nomeado Secretário Adjunto Ibero-Americano, por consenso dos países ibero-americanos, o dia 6 de maio de 2019, para o período compreendido entre 2019 e 2023.

Ao longo de sua carreira no serviço exterior brasileiro, Marcos Pinta Gama dedicou-se especialmente às questões humanitárias, ambientais e de cooperação acadêmica, científica, técnica e tecnológica. Ocupou-se também dos temas relacionados ao combate ao crime organizado transnacional e ao terrorismo, tendo sido o ponto de contato no Ministério das Relações Exteriores para assuntos de inteligência, segurança e defesa.

Marcos Pinta Gama serviu na Missão do Brasil junto à Comunidade Européia em Bruxelas (1983-1986), na Embaixada em Belgrado (1987-1988), na Missão Permanente junto às Nações Unidas em Genebra (1991-1994) e nas Embaixadas em Santiago (1994-1995) e Washington (1997-2000).

No Ministério das Relações Exteriores, chefiou a Divisão de Ciência e Tecnologia (1988-1990) e assessorou o Chefe do Departamento de Cooperação Científica, Técnica e Tecnológica nos assuntos relativos à Agência Brasileira de Cooperação (ABC). Chefiou também a Divisão de Direitos Humanos (1996-1997) e a Coordenação Geral de Combate ao Crime Organizado Transnacional (2002-2006). De 2006 a 2010, foi assessor especial do Vice-Ministro das Relações Exteriores para assuntos de segurança e defesa.

No âmbito do governo brasileiro, Marcos Pinta Gama atuou no Ministério da Justiça de 2000 a 2002, na condição de  Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Direitos Humanos. De 2002 a 2006, foi membro do Conselho Nacional sobre Drogas, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, do Conselho Consultivo do Sistema Brasileiro de Inteligência e da Estratégia Nacional de Combate à Lavagem de Dinheiro.

Recebeu várias condecorações brasileiras, tais como a Ordem do Rio Branco, a Ordem do Mérito da Defesa, a Ordem do Mérito Militar, a Ordem do Mérito Naval, a Ordem do Mérito Aeronáutico, a Medalha Santos Dumont, a Medalha do Pacificador, a Medalha da Vitória e a Medalha de Tamandaré. Foi, ademais, agraciado com a Ordem Nacional do Mérito e a Legião de Honra da França, assim como a Ordem da Estrela Polar da Suécia.

Marcos Pinta Gama foi o representante permanente do Brasil junto às organizações internacionais sediadas em Londres (de outubro de 2010 a julho de 2014), e embaixador extraordinário e plenipotenciário do Brasil junto ao Reino da Suécia e embaixador não residente junto à República da Letónia (de agosto de 2014 a dezembro de 2018).

Baixar perfil em PDF

Marcos Pinta Gama, secretário adjunto ibero-americano