Nasce Lab.irinto, espaço brasileiro de inovação cidadã

Nasce Lab.irinto, espaço brasileiro de inovação cidadã, um dos resultados do intercâmbio entre especialistas organizado pela Secretaria-Geral Ibero-Americana em 2015.

labirinto

O espaço de inovação cidadã e debate, Lab.irinto, inaugurado nos dias 23 e 24 de junho com a participação de laboratórios de toda a região, chega à cidade brasileira de Santos. Lab.irinto surge dos intercâmbios que a Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) organizou no MediaLab Prado de Madrid, no ano passado, onde sete ibero-americanos puderam compartilhar experiências de inovação cidadã na Ibero-América.

Rodrigo Savazoni, diretor do Instituto Procomum e curador do Lab.irinto, relembra a experiência e garante que, sem ela, este novo espaço em Santos “não existiria”. Savazoni considera o projeto Lab.irinto “um dos incontáveis ​​filhos do generoso programa de Inovação Cidadã que a SEGIB desenvolve”.

Lab.irinto, nas palavras de Rodrigo Savazoni, é “uma metodologia” para “construir soluções em conjunto.” Trata-se de um espaço para acolher “debates, troca de experiências e articulação internacional entre criadores da área de Santos, de outras regiões do Brasil e do mundo para fortalecer a rede nacional de cultura livre e inovação cidadã e avançar internacionalmente com a rede de inovadores”, continua.

Sobre o trabalho da SEGIB com a inovação cidadã, Savazoni enfatiza que: “os Laboratórios Ibero-Americanos de Inovação Cidadã podem ser polos aglutinadores das redes de pessoas que querem lutar para que tenhamos um futuro”.

Em relação ao impacto que a chegada do Lab.irinto terá em Santos, Rodrigo salienta que os atos de pré-inauguração do espaço tiveram uma grande e positiva recepção pela comunidade local e assegura que “o que estamos fazendo é juntar uma série de pessoas que têm lutado ao longo dos anos para não deixar que a chama da criatividade se apague”, além de possibilitar que os cidadãos possam gerar soluções para os problemas com que se defrontam.

Veja todos os assuntos