Líderes locais concretizar ações para reclamar “um lugar na mesa global”

Mais de 35 autoridades locais de todo o mundo reuniram-se em Montevidéu nos dias 24 e 25 de julho para participar na oficina “Um lugar na mesa global: os governos locais como atores protagonistas do sistema de governação mundial”.

lidereslocales

Mais de 35 autoridades locais de todo o mundo reuniram-se em Montevidéu nos dias 24 e 25 de julho para participar na oficina “Um lugar na mesa global: os governos locais como atores protagonistas do sistema de governação mundial”.

Neste espaço de diálogo trabalhou-se sobre ações concretas para o projeto, seguimento e implementação das principais agendas globais para o desenvolvimento sustentável.

As discussões giraram em torno a três eixos:

  • Uma melhor articulação com os atores institucionais e locais
  • Ferramentas técnicas e financeiras para afrontar as novas responsabilidades
  • Um rol concreto para os governos locais dentro do âmbito institucional das Nações Unidas

mesaglobal

Os participantes puseram em relevo algumas ações que se adiantaram para implementar as principais agendas globais de desenvolvimento, além de mecanismos para o intercâmbio, cooperação e sensibilização sobre o impacto destas nos territórios.

Ainda assim, foi ressaltada a necessidade de coordenar entre redes e cidades de todas as regiões para a geração de uma estratégia global, mas também com distintos níveis de governo, com os poderes parlamentário e legislativo, e com a cidadania.

Os resultados da oficina organizada pela Intendência de Montevidéu através da aliança Euro Latino Americana de Cooperação entre cidades, AL-LAs, com o apoio da SEGIB, CAF e o Observatório para a cooperação descentralizada UE-AmLat, serão apresentados em Quito no próximo mês de novembro.

Em representação da SEGIB participaram o diretor do Escritório Sub-regional do Cone Sul, Alejo Ramirez, e o gerente de cooperação do Escritório Sub-regional para o Cone Sul, Marcos Acle.

Veja todos os assuntos