Inicia o XI Encontro empresarial com mais de 600 líderes empresariais da região

Arranca em Cartagena o XI Encontro Empresarial Ibero-americano, onde mais de 600 empresários da região encontram-se para tratar temas de interesse no entorno empresarial e produtivo.

img-20161027-wa0032-inter

No marco da XXV Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, foi inaugurado hoje, quinta-feira, 27 de outubro, o IX Encontro Empresarial Ibero-americano, no que se espera a participação de mais de 600 líderes empresariais da região.

A sessão de abertura teve lugar no salão Getsemaní do Centro de Convenções de Cartagena de Índias, com a participação de Bruce Mac Master, presidente da Associação Nacional de Empresários de Colômbia (ANDI), Rebeca Grynspan, secretária geral Ibero-americana, Luis Alberto Moreno, presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e Juan Rosell, secretário permanente do Conselho Empresarial Ibero-americano (CEIB).

Bruce Mac Master começou sua intervenção ressaltando o papel da Secretaria Geral Ibero-americana, que segundo ele “deu-nos identidade de região” e agradecendo à secretária Grynspan por haver “ajudado a ter maior identidade internacional”, referindo-se ao Encontro Empresarial.

Ainda assim, reconheceu que “a América Latina cada vez está mais unida ao Ibérico, não só no plano econômico, senão também no plano cultural e intelectual”.

Por sua parte, Luis Alberto Moreno mostrou-se otimista, posto que “Jamais tínhamos visto tanto progresso no mundo, e segundo o latino-barômetro mais de 70% da população latino-americana quer mais integração” e recomendou “recuperar o otimismo, mas com os pés no chão” dado que “não só necessitamos mais empresários exitosos, senão mais sociedades exitosas”.

Durante sua intervenção, a secretária Grynspan ressaltou que, para 2017, projeta-se que todos os países da região, a exceção da Venezuela, “tenham taxas de crescimento positivas” e que começamos a ver signos positivos na economia do Brasil.

Do mesmo modo assinalou que “na América Latina não há déficit de empreendimento”, senão “déficit de entornos para que cresçam e sustentem esses empreendimentos”.

Finalmente, Juan Rosell, instou a pensar na educação “não podemos educar em chave de passado, senão em chave de futuro, em chave empresarial”.

O Encontro Empresarial seguirá se desenvolvendo durante hoje e amanhã com diferentes mesas de discussão entre as quais, além de empresários, encontram-se programadas intervenções de Chefes de Estado e de Governo da Colômbia, do Chile, do México, do Peru, e de Portugal.

Inauguração completa

Veja todos os assuntos