Entrega do 1º Prêmio Ibero-americano de Cooperação Sul-Sul

A primeira edição do prêmio ibero-americano de Cooperação Sul-Sul reconheceu hoje estudantes, profissionais e acadêmicos por trabalhos teóricos relacionados com esta matéria em que os países ibero-americanos são líderes mundiais.

sur-sur

No dia de ontem celebrou-se em Madri a cerimônia de entrega do 1º Prêmio Ibero-americano de Cooperação Sul-Sul, presidida pela secretária geral ibero-americana, Rebeca Grynspan e pelo vice-ministro de cooperação para o desenvolvimento de El Salvador, Jaime Miranda.

Entre os vencedores contaram-se com especialistas do Equador, Uruguai, Chile, Espanha e México, que receberam prêmios que oscilaram entre os 1.000 e os 5.000 USD, dependendo da categoria.

Durante a cerimônia de entrega, a Secretária celebrou o fato do prêmio ajudar à aproximação de estudantes, acadêmicos e profissionais deste tipo de cooperação. Jaime Miranda, por sua vez, sublinhou que o galardão pretende “destacar as capacidades e talentos humanos da região”.

O júri valorizou a originalidade da temática e a aplicação dos trabalhos na Cooperação Sul-Sul, atribuindo os prêmios a:

Categoria profissionais dependentes e independentes

1º prêmio: Mathias Gerardo, uruguaio, galardoado pelo seu trabalho denominado “México e Uruguai. Parceiros estratégicos para o Sul”

2º prêmio: Ramón Gutiérrez, chileno, galardoado pelo seu trabalho denominado “Cooperação Sul-Sul e sustentabilidade social do desenvolvimento aberto”.

Categoria academia, centros e institutos de investigação

Juan Pablo Prado e Christian Feres, do México e de Espanha, pelo seu trabalho “Renovando alianças do desenvolvimento na Ibero-América. A cooperação triangular hispano-latino-americana”.

Categoria estudantes universitários

Andrés Gutiérrez, equatoriano, galardoado pelo seu trabalho “Os arranjos institucionais como complemento indispensável na Cooperação Sul-Sul”.

Descarregar o recopilatorio dos trabalhos galardoados

Veja todos os assuntos