O programa Ibero-americano de Idosos estréia sua web e imagem corporativa

Com o lançamento do último número de seu boletim eletrônico, o Programa Ibero-americano de cooperação sobre a situação dos Idosos na região deu a conhecer sua nova imagem corporativa e anunciou o lançamento de seu próprio espaço, um Website que demonstra a união e o avanço de todos os países no caminho para um envelhecimento saudável, ativo e digno.

adultos

Com o lançamento do último número de seu boletim eletrônico, o Programa Ibero-americano de cooperação sobre a situação dos Idosos na região deu a conhecer sua nova imagem corporativa e anunciou o lançamento de seu próprio espaço, um sitio Web que demonstra a união e o avanço de todos os países no caminho para um envelhecimento saudável, ativo e digno.

“Porque de todos os direitos humanos, e por extensão, dos que reclamam as pessoas idosas e todas as pessoas que trabalhamos junto a elas, encontra-se o Direito à liberdade de expressão e de opinião, e ao acesso à informação, recolhido na Convenção Interamericana para a Proteção dos Direitos Humanos dos Idosos; direito pelo qual o Programa aposta com o convencimento de que, compartilhar informação nos faz fortes para conseguir uma cidadania global sem discriminação de idade” comenta o programa em seu boletim.

adultosmayores

O design do novo logótipo do Programa recolhe a grandeza dos Idosos, ressaltada com o texto, grande e com o símbolo em forma de gotas, ao qual aplicam-se diversas cores inspirados na diversidade de experiências. São cores primárias de onde partem as inúmeras gamas que compõem a paleta de cor… como a sabedoria. A cooperação entre seus membros fica refletida ao unir um elemento depois do outro em forma de “corrente”.

Direito a estar informados é o princípio que, prioritariamente, seguiu a página Web do Programa, que oferece informação atualizada sobre suas atividades, convocatórias e propostas. Com acesso direto à Rede Ibero-americana de Idosos, assim como ao Observatório de Idosos, a Web também brinda um Banco de Informação sobre Estudos e Pesquisas acerca de pessoas idosas e envelhecimento; difusão de Boas Práticas; cursos online, e guias sobre serviços sociais, entre outras novidades.

“Uma ferramenta útil e necessária que se converte em um elo a mais desta corrente -cada vez mais longa- que formamos os que trabalhamos para que os direitos humanos não sejam só o título de um documento a mais” concluem desde o Programa.

Veja todos os assuntos