Cumbre de República Dominicana

A Semana Meio Ambiental Ibero-Americana consolida a Ibero-América como um espaço de cooperação para enfrentar juntos os desafios das mudanças climáticas e a perda da biodiversidade

Mais de 150 representantes de governos nacionais e locais, instituições, fundações e empresas dos países da Ibero-América, reunidos entre 20 e 24 de setembro na Semana Meio Ambiental Ibero-Americana, se comprometeram a promover a Agenda Ambiental Ibero-Americana, unindo forças para enfrentar os desafios que a região encara em termos de água, solo, atmosfera e biodiversidade, em cumprimento ao acordado na XXVII Cimeira Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo realizada em Abril em Andorra.

Ministros e Ministras das Relações Exteriores da Ibero-América se reúnem hoje para avançar nos preparativos da Cúpula Ibero-Americana de 2022

Os Ministros e Ministras das Relações Exteriores dos 22 países da Ibero-América se reuniram hoje em Nova York, no âmbito da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas, para dialogar e avançar na preparação da XXVIII Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, a ser realizada na República Dominicana em novembro de 2022.

La Semana Medioambiental Iberoamericana abordará entre el 20 y el 24 de septiembre los retos ambientales urgentes de la región

Entre el 20 y el 24 de septiembre se celebrará por primera vez la Semana Medioambiental Iberoamericana, que a través de 30 reuniones virtuales con protagonistas de primer nivel buscará posicionar a Iberoamérica como un importante espacio de cooperación y diálogo en materia de medio ambiente, además de avanzar en la Agenda Ambiental Iberoamericana

Ministros e Ministras da Economia e da Fazenda dos 22 países da Ibero-América se reúnem para promover a recuperação socioeconômica da região

Ministros(as) e Vice-Ministros(as) da Economia e da Fazenda dos 22 países da Ibero-América, reunidos hoje de forma virtual, fizeram um apelo pela redução das lacunas de financiamento entre as economias avançadas e emergentes, fortalecer os bancos de desenvolvimento e melhorar as condições de endividamento que enfrentam alguns países da região, com o objetivo de promover a recuperação socioeconômica da crise de COVID-19.