A iniciativa ‘Ibercozinhas, tradição e inovação’ se converte em programa de Cooperação Ibero-americana

O objetivo é fomentar as cozinhas tradicionais, a gastronomia, a diversidade e o turismo cultural.

III_Reunion_Ibercocinas_Tradicion_e_Innovacion_FSM_5216b

IberCozinhas, Tradição e Inovação surgiu em dezembro de 2014 e é um mecanismo de integração e financiamento multilateral de fomento às cozinhas tradicionais, à gastronomia, à diversidade cultural e ao turismo cultural. Integram este programa de cooperação a Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru, Panamá através da Prefeitura de sua capital e o apoio do Ministério de Relações Exteriores, e em qualidade de observadores, pela primeira vez, La Paz, Bolívia e República Dominicana.

Foi aprovada como iniciativa na XXIV Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo em Veracruz, México, em 2014, como parte dos programas de cooperação do Espaço Cultural Ibero-americano (ECI) da Secretaria-Geral Ibero-americana.

O objetivo é projetar e promover políticas, estratégias e iniciativas culturais para a difusão e divulgação das fortalezas na gastronomia da região; promover a formação e capacitação em torno à gastronomia e à produção dos alimentos tradicionais-artesanais; fomentar a pesquisa e a preservação da gastronomia tradicional e popular.

Ainda assim, busca valorizar os aportes de matéria prima da região ao mundo; impulsionar a criação de registros e acervos gastronômicos, e contribuir ao projeto e avaliação de políticas públicas para favorecer a cultura culinária e salvaguarda dos ingredientes da região.

No ato inaugural do encontro participaram Jorge Gutiérrez Vázquez, sub-secretário de Diversidade Cultural e Fomento à Leitura da Secretaria de Cultura do México; Ángela Caro Díaz, presidenta do Conselho Intergovernamental e assessora da Política para a Salvaguarda das Cozinhas Tradicionais do Ministério de Cultura da Colômbia; Francisco Cornejo Rodríguez, oficial maior da Secretaria de Cultura.

Ainda, estiveram presentes Adriana Careaga, diretora geral adjunta de Promoção Turística e Gastronômica da Direção Geral de Cooperação Educativa e Cultural da Secretaria de Relações Exteriores; Jimena Lara, coordenadora da Unidade Técnica da Iniciativa Ibero-americana IberCozinhas e diretora geral de Assuntos Internacionais da Secretaria de Cultura; Enrique Vargas, coordenador do espaço Cultural Ibero-americano da Secretaria-Geral Ibero-americana e Jacinto Chacha, titular da Direção Geral de Culturas Populares, Indígenas e Urbanas da Secretaria de Cultura.

Jorge Gutiérrez Vázquez comentou que como parte das tarefas primordiais da Secretaria de Cultura encontra-se reconhecer e salvaguardar os usos, representações, expressões, conhecimentos e técnicas que, transmitidos de geração em geração, infundem em todos os mexicanos um sentimento de identidade e continuidade. “A gastronomia é um destes conhecimentos, já que é uma atividade que é parte primordial deste conjunto de rasgos da cultura cuja proteção, conservação e difusão é nossa missão”.

O sub-secretário de Diversidade Cultural e Fomento à Leitura destacou que o México é um destino gastronômico e um país com uma grande tradição culinária por salvaguardar. “Por isso, não cabe dúvida –agregou– que iniciativas como esta, que coadjuvam à promoção de políticas, estratégias e iniciativas em torno à arte culinária e tudo o que a rodeia, são fundamentais. O caso concreto de Ibercozinhas é excepcional, é uma iniciativa que transcende fronteiras contribuindo assim a promover o respeito à diversidade cultural e a criatividade humana”.

Por sua parte, Ángela Caro Díaz, presidente do IberCozinhas, considerou que a reunião é um momento chave para consolidar seu fundo financeiro e garantir a sustentabilidade da iniciativa desde o ponto de vista técnico e financeiro. “Isto, a fim de trabalhar da melhor maneira para o conhecimento, o fortalecimento e a divulgação de nossos patrimônios culinários da Ibero-América”.

Como resultados desta reunião destaca-se a mudança de Iniciativa a Programa ao contar com o número de membros requeridos para isso, e o aumento na membresia com a incorporação da Prefeitura do Panamá e a firme intenção de incorporação da República Dominicana e La Paz, Bolívia.

 

Veja todos os assuntos