A liderança ibero-americana e os desafios da Agenda 2030

Teve lugar em Madri o ato inaugural da Escola Ibero-americana de Liderança em sua fase presencial: Conetar, programa avançado de liderança pública.

Foto familia

No dia de hoje teve lugar em Madri o ato inaugural da Escola Ibero-americana de Liderança em sua fase presencial: Conetar, programa avançado de liderança público. Esta fase reúne durante esta semana 50 líderes de distintas áreas estratégicas de Governo dos 22 países ibero-americanos, entre os que se encontram juízes de cortes constitucionais, deputados, responsáveis de gabinetes de presidências, altos funcionários de governo, representantes de assembleias nacionais e governos locais, responsáveis de fundos de investimento social, especialistas em comunicação, meio ambiente, desenvolvimento sustentável, políticas de prevenção da violência, juventude, governo aberto e adoção de plataformas de blockchain para governo.

Na mesa principal deram as boas-vindas aos participantes, o vice-presidente da Fundação Ortega-Marañón, Julio Iglesias de Ussel; o embaixador especial da Espanha para as Cúpulas e o Espaço Ibero-americano, Diego Bermejo; e a secretária-geral ibero-americana, Rebeca Grynspan.

Durante sua intervenção o vice-presidente Iglesias destacou a “intensa vocação ibero-americana” com a que conta a Fundação Ortega-Marañón e que fortaleceu, desde seus inícios através da promoção da cultura, a formação, o debate e a pesquisa no âmbito das Ciências Sociais, as Humanidades e a Bioética.

Por sua parte, o embaixador Bermejo assinalou a importância deste tipo de oportunidades de formação que permitem aos estudantes participar de um “espaço de concertação e diálogo plural” que “ajudem a superar a desafeição da cidadania nas instituições, na política”.

 

Goberna

Outrossim, a secretária Grynspan agradeceu a participação dos e das líderes no ciclo formativo recordando que “a liderança ibero-americana na Agenda 2030 necessita pessoas que façam dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável a bandeira de sua geração, mas requer também o aporte concreto do conjunto de nossa região”.

Durante sua intervenção, a Secretária também refletiu sobre como considera que deve ser um líder em vistas à Agenda2030, assinalando que os líderes devem ser “mulheres e homens multidisciplinares, com uma visão integral e que combine uma consciência global com uma conexão local para uma liderança coletiva”. Igualmente enfatizou na ideia de que “a Agenda 2030 não depende unicamente da política, mas jamais poderá ser alcançada sem ela” e por isso “necessitamos urgentemente gerar confiança e proximidade com a cidadania. Disso depende a possibilidade de recuperar a esperança e a vontade de construir um projeto de futuro”.

Finalmente, recordou que o lema da XXVI Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo é “Uma Ibero-América próspera, inclusiva e sustentável”, que trata precisamente da Agenda 2030, pelo quê, “estamos incorporando o debate sobre ODS a todas as atividades prévias e paralelas à Cúpula”.

Para terminar o ato, foi apresentada aos alunos a campanha da cooperação ibero-americana “Diferentemente Iguais”, que foi recebida com muito entusiasmo.

Durante o resto do dia e toda a semana, os estudantes seguirão participando em uma completa agenda de conversas e visitas que abordarão o contexto ibero-americano e a visão estratégica, a inovação e administração estratégica e a comunicação e a geração de confiança na região.

Veja todos os assuntos